Como tirar o insulfilm do carro? Sem estragar!

Como tirar o insulfilm do carro? Sem estragar!

Insulfilm é uma marca que acabou virando sinônimo da película para vidros, muito utilizada por proprietários de veículos basicamente para fornecer mais segurança e estética ao carro, embora na verdade, tenha surgido para outra finalidade, que é a redução de luz solar dentro do automóvel. Muitos gostam, poucos odeiam.

Como tirar o insulfilm do carro? Sem estragar!

A realidade é que a retirada do insulfilm está pouco relacionada com a estética do veículo no geral, mas devido ao fato de que, dependendo da idade do carro ou dos cuidados que não foram totalmente observados pelo proprietário do automóvel, o material pode estar enrugado, ressecado, rasgado ou riscado.

Dessa forma, a estética fica prejudicada e a visibilidade ainda mais – especialmente à noite – bem como a segurança comprometida, revelando mais do interior do carro e seus ocupantes. Com altos índices de violência no trânsito brasileiro, este último se tornou prioridade na instalação do insulfilm.

Então, como já dito, o insulfilm pode ser retirado nesses casos e para isso é necessário alguns procedimentos para que o mesmo seja removido por completos e sem danos à transparência e aparência do vidro original do veículo.

Mas, como veremos mais adiante, não basta apenas retirar o filme da superfície do vidro, é importante também remover aquela cola, que além de dar um aspecto de abandono ao carro, ajuda a acumular mais sujeira e à danificar o vidro do automóvel.

Retirando o insulfilm do carro

Existem alguns métodos recomendados para sua remoção, basicamente observando-se dois casos: vidros comuns e vidro com desembaçador. Uns utilizados por profissionais, outros caseiros.

Alguns profissionais que instalam insulfilm dizem que o tempo médio de garantia do fabricante da película é de cinco anos, mas com o carro exposto ao sol diariamente, por exemplo, essa vida útil cai para três anos. Por isso, também existe a recomendação da troca da película por volta desse tempo.

Profissionais do ramo também dizem que quanto mais antigo o insulfilm no caso, maior será o trabalho de remoção e os riscos ao vidro do veículo. Numa loja especializada, o tempo médio de retirada do item é de 40 minutos, mas por causa do ressecamento e idade da película, pode chegar a uma hora e meia.

Então, vamos aos métodos conhecidos para remoção do insulfilm:

Ar quente

Utilizado por profissionais que instalam insulfilm, a remoção por ar quente é um método que visa enfraquecer a película colada no vidro, fazendo com que esta solte mais facilmente ao ser removida da superfície do vidro. E como é feito? Utiliza-se um secador de cabelo ou dispositivo com jato de ar quente.

Este deve ser passado sobre a película colada e depois é necessário começar a remoção começando pelos cantos do vidro e de forma delicada, bastando puxar lentamente o filme. É importante ter paciência para ir retirando o insulfilm. Se ele rasgar, reinicie com a ponta que sobrou e vá puxando em diagonal até que toda a película esteja fora da superfície do vidro.

Lâmina com ar quente

Alguns pessoas utilizam lâminas de barbear ou raspadores para remover a películas mais velhas ou ressecadas diretamente com o uso do ar quente, que precisa ser constante em qualquer caso. Deve-se tomar cuidado para que a lâmina não danifique o vidro.

O ar quente sempre acompanha os movimentos de raspagem nesse caso para garantir o amolecimento da cola, a fim de facilitar a retirada do insulfilm. No caso de vidros com desembaçador, alguns profissionais dizem que desse modo não é possível a retirada sem danificar os filamentos térmicos do dispositivo.

Por isso, uma dica é ligar o desembaçador por uma hora, pelo menos, de modo que o calor dos filamentos do dispositivo enfraqueçam a cola e assim solte o filme com mais facilidade.

Saco de lixo

Esse é um método mais caseiro, que alguns utilizam, não por profissionais do ramo de personalização de veículos, que é o uso do saco de lixo. Nesse caso, utiliza-se também raspador de vidro ou lâmina de barbear, como alternativa ao primeiro, um rodo pequeno, borrifador, detergente neutro, estilete, saco de lixo de 100 litros, limpa-vidros, pano seco e esponja de bronze (palha de aço não pode).

Nesse caso, inicia-se a remoção com o borrifamento de limpa-vidros sobre a superfície do insulfilm com a devida proteção do revestimento das portas ou painel, utilizando-se pano ou jornal. A aplicação deve ser constante para que o produto químico, que possui amônia, possa descolar a película.

Então cola-se no lado externo do vidro um saco de lixo utilizando água, para criar um efeito de abafador. Assim, a temperatura e o efeito do limpador de vidros amolece a cola. É preciso recortar o saco plástico no formato do vidro para ampliar a eficiência no aumento de temperatura.

No interior, continua-se a borrifar o limpa-vidros para continuar amolecendo a cola. A recomendação após isso é pegar o saco de lixo do exterior e passar para o interior, sobre o insulfilm e deixar sob o sol por cerca de uma hora. Nesse período, é necessário manter o limpa-vidros umedecido.

Depois disso, remova o saco de lixo e então, utilizando um estilete, corte uma ponta do insulfilm e puxe lentamente com as duas mãos, se for necessário, a fim de que toda a película saia. Faça em diagonal e, nesse caso, a cola tem que sair junto com o filme.

Nas extremidades do vidro, junto das caneletas, é necessário utilizar o raspador para remoção da cola que ficou ali, sempre com o vidro quente. Sem isso, o movimento do vidro será prejudicado pela ação do material colante.

Retirando a cola do insulfilm

Nos casos apresentados acima, a cola resultante é um fato presente no processo. Por isso, segundo profissionais do ramo, que utilizam o ar quente para remoção do insulfilm, é necessário a aplicação de detergente ou sabão neutro líquido para remoção, passando um pano ou esponja. O uso de raspador de vidro para retirada do excesso de cola também é recomendado caso haja dificuldade na remoção.

Uma limpeza com álcool, por meio de um pano úmido, também ajuda a remover a cola.

No método do saco de lixo, a recomendação é utilizar o limpa-vidros para umedecer a cola e utilizar o raspador/lâmina ou esponja de bronze, mas este processo exige cuidado, especialmente nos filmentos do desembaçador, embora esta seja recomendada no lugar da lâmina, por motivos óbvios.

O raspador tem de ser usado em 45 graus e a esponja tem de ser testada antes em uma garrafa de vidro para evitar riscos no vidro do carro. Profissionais do ramo alertam sobre os riscos de se usar erradamente lâminas e esponjas.

 

Via: noticiasautomotivas