Quais são os tipos de Película automotiva permitidos pelo CTB?

Quais são os tipos de Película automotiva permitidos pelo CTB?

Nascido inicialmente para ser um acessório, o Insulfilm Automotivo tornou-se um dos acessórios mais procurados pelos condutores, hoje é um elemento essencial para proteger o interior do automóvel, garantindo um pouco mais de privacidade.

O que a legislação diz a respeito do insulfilm?

As regras são bem claras. Uma delas é a proibição do uso de películas refletivas nos vidros do carro. Elas funcionam como um espelho no lado de fora e escondem completamente o que está dentro do veículo. À vista disso, estão proibidas pelo Contran.

Qual o nível de transparência permitido?

De acordo com o Contran, o nível de transparência do insulfim vai depender exclusivamente do local onde vai ser inserido. Por exemplo, no para-brisa, a transmissão luminosa não pode ser abaixo de 75% em insulfilm incolor e 70% no colorido. Com relação aos demais vidros, a regra é de 70% de transmissão luminosa para as janelas da frente e 28% para janelas traseiras e vidro traseiro.

Qual a punição para insulfilm irregular?

O motorista que estiver com o insulfilm irregular pode ser penalizado com a perda de pontos na carteira, além de ser multado em aproximadamente R$195,23.

Os tipos de películas automotivas comercializados no mercado, a princípio, são três:

  • G20: é compreendida como padrão, portanto pode ser aplicada a todos os carros;
  • G5: com cor similar a um saco de lixo, é contraindicada;
  • G35: costuma ser a melhor opção para motoristas que desejam apenas reduzir o nível de luminosidade.

De acordo com o Contran, a transparência dos vidros que compõem o para-brisa incolor deve ser igual a 75%. Contudo, quando colorido, essa taxa cai para 70% em todos os vidros que fazem parte da frente do veículo. Já para os demais, admite-se a porcentagem de 28%. À vista disso, o condutor que optar pela película na cor G5 será autuado e perderá 5 pontos na carteira por desobedecer ao regulamento, além do pagamento de multa.

separamos abaixo os tipos de película automotivas mais comuns.

1- Película básica

Como o próprio nome já diz, a película básica é utilizada com um objetivo simples: diminuir a visualização do espaço interior do automóvel. Diferente das demais, é caracterizada por ser composta de material mais simples e menos espesso. Deste modo, fica posicionada como uma fina camada por cima dos vidros do veículo modificado. Com isso, garante a durabilidade destes e evita que seja arranhado facilmente, por exemplo.

A película básica pode ser encontrada com variações entre 5% e 35% de transparência. Logo, dentre os tipos de películas automotivas enquadra-se como a mais acessível no quesito valor. Ademais, com uso desta, o motorista respeita os níveis de visibilidade regidos pelo Contran.

Além disso, ela pode ser dividida entre tintada ou poliéster. A tintada possui tintas e cola de forma misturada em sua composição. Apesar do preço inferior, não fornece proteção UV e tem uma durabilidade de, aproximadamente, 6 meses. Já a de poliéster, é mais flexível, possui proteção UV e tem a durabilidade maior.

2- Película de segurança

A película de segurança é vulgarmente chamada de “semi-blindada”. Possui aspectos muito semelhantes aos que são encontrados na película básica. Contudo, se diferencia por conter superfície mais espessa. Por essa razão, impede que os estilhaços de vidro atinjam os passageiros por conta da capacidade de retê-los em caso de acidente.

O nível de transparência da película de segurança é equivalente ao intervalo verificado entre as porcentagens de 5% até 35%.

3- Película avançada

Este modelo se destaca dentre os tipos de películas automotivas por ser associado à temperatura. Por conta disso, apresenta qualidade superior aos demais já citados.

Tem a capacidade de diminuir a incidência dos raios solares para a região interna do veículo. Desta forma, o melhor conforto térmico representa a maior vantagem da utilização desta.
Quanto a transparência, atinge de 5% até 50%. Por isso, é entendida como o tipo que mais disponibiliza a possibilidade de escolha personalizada. Logo, se adequa perfeitamente à finalidade pretendida pelo condutor ao empregá-la no veículo modificado.

4- Película de para-brisa

Como já falamos no início do artigo, a película de para-brisa precisa ter nível de transmissão luminosa equivalente ao mínimo de 75% de acordo com a lei. Desta maneira, é formada por método que admite tecnologia diferenciada que, assim como no tipo avançado, permite que esta impeça os raios ultravioleta.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.