Qual é o insulfilm automotivo ideal para os vidros do carro?

Qual é o insulfilm automotivo ideal para os vidros do carro?

A película de vidro automotivo é um acessório que proporciona mais do que apenas um design diferenciado para o carro. Eles são essenciais para a segurança de motoristas e passageiros, pois protegem do sol e garantem maior privacidade dentro do carro.

Quais são os tipos de insulfilm de carro presentes no mercado?

Cada tipo de insulfilm possui um objetivo diferente. Os principais que encontramos no mercado atualmente são os de película básica, avançada, de segurança e de para-brisa. A seguir falamos um pouco mais sobre cada uma das opções. Confira:

Insulfilm básico

É o tipo de insulfilm de carro mais comum do mercado atualmente. É a película mais simples de todas as opções e não é muito espessa. Os níveis de transparência dessa opção variam entre 5% a 35%.

Insulfilm avançado

O que diferencia esse tipo de insulfilm dos demais é o controle da temperatura. Ou seja, este produto possui uma tecnologia que auxilia na proteção contra a absorção muito alta do calor no interior do veículo.

Além disso, este tipo de insulfilm de carro também protege contra os raios UVs, que são prejudiciais para a pele, e também podem contribuir para o desgaste de partes do veículo. As opções de transparência variam entre 5% a 50%.

Película de segurança

A película de segurança possui características similares à básica, com o mesmo nível de transparência.

Porém, ela se difere quando o assunto é sua espessura. Ou seja, ela é mais grossa que os demais tipos de proteção, logo, proporciona maior segurança para o interior do veículo em casos de atritos.

Insulfilm de para-brisa

O vidro do para-brisa tem influência direta na visibilidade do trajeto, logo, é fundamental que o insulfilm usado seja um material de qualidade.

Portanto, o produto para esta posição específica conta com uma tecnologia que bloqueia os raios ultravioleta, deixando o veículo com uma temperatura amena.

Qual insulfilm é permitido?

O chamado insulfilm é um produto bem popular nos carros brasileiros e, até mesmo antes do carro sair da concessionária, ele já é instalado pelo novo dono. O filme na área envidraçada é desejada pela grande maioria por vários motivos.

Um deles é a privacidade, a fim de coibir roubos e furtos. Outro objetivo dos consumidores é a retenção dos raios ultravioletas, assim como ajudar a baixar a temperatura dentro do carro.

A grande maioria, porém, prefere aplicar o insulfilm meramente pela estética, especialmente em carros de cores claras, pois ele acaba dando um bom contraste com a tonalidade da carroceria. Há também películas resistentes a impactos, segurando os estilhaços do vidro.

Mas não é todo tipo de filme que é permitido colocar nos vidros dos carros. Muitos desejam a escuridão quase total nas janelas, geralmente usando o chamado G20 ou o G5, que é proibido. Neste artigo, saiba qual insulfilm é permitido.

Para a polícia, vidros escurecidos demais podem ocultar crimes e suspeitos, encobrindo ainda sequestros relâmpagos e outras contravenções. Por conta disso, a lei determina um limite de transparência mínima para o insulfilm, o que inclui também as películas reflexivas, aquelas espelhadas.

De acordo com a lei, o insulfilm deve ter transparência mínima dos vidros (e das películas) de 75% para o para-brisa, 70% para os vidros laterais e 28% para os demais vidros, o que acaba se referindo principalmente ao traseiro, nos veículos de passeio.

O que determina isso é o artigo 254 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que diz o seguinte:

Art. 3º A transmissão luminosa não poderá ser inferior a 75% para os vidros incolores dos
para-brisas e 70% para os para-brisas coloridos e demais vidros indispensáveis à dirigibilidade do
veículo.
§ 1º Ficam excluídos dos limites fixados no caput deste artigo os vidros que não interferem
nas áreas envidraçadas indispensáveis à dirigibilidade do veículo. Para estes vidros, a transparência
não poderá ser inferior a 28%.
§ 2º Consideram-se áreas envidraçadas indispensáveis à dirigibilidade do veículo, conforme
ilustrado no anexo desta resolução:
I – a área do para-brisa, excluindo a faixa periférica de serigrafia destinada a dar acabamento
ao vidro e à área ocupada pela banda degrade, caso existente, conforme estabelece a NBR 9491;
II – as áreas envidraçadas situadas nas laterais dianteiras do veículo, respeitando o campo de
visão do condutor.
§ 3º Aplica-se ao vidro de segurança traseiro (vigia) o disposto no parágrafo primeiro, desde
que o veículo esteja dotado de espelho retrovisor externo direito, conforme a legislação vigente.

E se o insulfilm estiver irregular?

Então, todos os tipos de insulfilm com transparência menor que os especificados pelo Contran são ilegais e infringem o artigo 230 XVI do CTB, que diz que os carros não podem transitar “com vidros total ou parcialmente cobertos por películas refletivas ou não, painéis decorativos ou pinturas”. 

Nesse caso, o referido artigo considera a infração como grave, onde se aplica multa de R$ 195,23 (veja aqui os novos valores de multas), 5 pontos na CNH do condutor e retenção do veículo para regularização, embora o artigo 270 diga que o veículo não deve ser detido se puder ser regularizado no local.

Via: Noticias Automotivas, Veluplast e Delta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *